Vai ter Censo em 2021. Censo da Economia Verde em todas as cidades brasileiras

Quantos Somos Verdes? O primeiro Censo da Economia Verde, em todos os municípios do Brasil, será anunciado no próximo 5 de junho, Dia do Meio Ambiente. A iniciativa é da startup Melhor Cidade (melhorcidade.com), criada para acelerar a retomada econômica das cidades atingidas pela pandemia.


Segundo especialistas, depois da "corrida pelas vacinas" será a vez da "corrida pelos investidores". Porém, os "donos do dinheiro" já disseram que a nova economia é verde, e que as regras de seleção estão nos critérios ESG, a sigla internacional para Sustentabilidade Ambiental, Igualdade Social e Governança Corporativa. A União Europeia saiu na frente e confirmou cerca de 30 trilhões de dólares para investimentos verdes, e nos Estados Unidos o presidente Biden decidiu gerar milhões de empregos verdes, liderando um movimento de crescimento irreversível da Economia Verde.

O Brasil está diante da maior oportunidade de mudar seu patamar econômico e social, começando pelo desenvolvimento sustentável de suas cidades. O Censo Verde (censoverde.com.br) vai ajudar produtores, indústrias, comércio, serviços, instituições, municípios e consumidores a ganharem dinheiro vivendo em paz com a natureza e as pessoas. A pesquisa será totalmente digital e sem qualquer custo para os participantes, que ainda ganharão acesso à cursos de inserção ao mercado de negócios verdes. Não serão pedidos documentos pessoais ou das empresas.

Economia Verde é a estratégia de Desenvolvimento Econômico com Mínimo Impacto Ambiental e Máximo Impacto Social, formando um triângulo de lados iguais. Segundo a ONU, através do Pnuma (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), economia verde é a que “resulta em melhoria do bem-estar da humanidade e igualdade social, ao mesmo tempo em que reduz os riscos ambientais e a escassez de recursos”.

"Parece que desta vez o mundo entendeu no bolso, que este é o momento de minimizar o risco de novas pandemias e de outros impactos causados pelas mudanças climáticas e a destruição de ecossistemas", garantem os coordenadores do projeto. Políticas públicas atualizadas, ações práticas da iniciativa privada e pressão do mercado consumidor, formam um verdadeiro "pacote de eficiência" na redução da pobreza e da desigualdade, além de estimular o crescimento econômico sustentável, afirmam.

 

Tons de verde da natureza inspiram


Toda atividade econômica exerce algum impacto, negativo ou positivo, sobre o meio ambiente, porque todos os negócios têm alguma relação com a natureza. No entanto, assim como nas florestas podem ser encontradas dezenas de tonalidades da cor verde, é justo que atividades econômicas diferentes tenham níveis de controle proporcionais aos impactos e riscos que representam. Isso não muda o conceito e ainda pode estimular a entrada de novos fornecedores (e consumidores) na chamada economia do futuro.

Organizações de todos os tamanhos e setores, com medo de ainda não estarem plenamente verdes, adiam a decisão de valorizar suas ações e perdem espaço num mercado que sabe reconhecer quem está do mesmo lado”.


A adesão de parceiros ao projeto pode começar pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Avalie este item
(1 Votar)
Última modificação em Segunda, 07 Junho 2021 10:07
© 2020 Melhor Cidade é Marca Registrada | All Rights Reserved.