A gestão municipal informou que serão investidos R$ 34,7 milhões no programa lançado pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo. O objetivo é combater o desemprego e facilitar a volta às aulas, uma vez que uma das funções que serão desempenhadas pelas mulheres é a conscientização e orientação dos estudantes sobre as normas de distanciamento social e cumprimento dos protocolos sanitários da Covid-19 .

Essas vagas serão distribuídas entre as unidades de ensino das 13 Diretorias Regionais de Ensino (DREs). Cada escola da rede municipal manterá três mulheres selecionadas para o projeto. Segundo o secretário de Educação, Fernando Padula, as novas vagas não substituirão os trabalhos efetivos ou terceirizados das unidades educacionais. 

Para se inscrever no projeto, foi necessário ter mais de 18 anos, morar na cidade de São Paulo, estar desempregada há mais de quatro meses, não receber benefícios como seguro-desemprego e não ter renda familiar superior à metade do valor do salário mínimo.

 

Fonte iG Último Segundo